Clínica Corpo e Arte

SKINBOOSTER – SEU NOVO ALIADO CONTRA LINHAS DE EXPRESSÃO

Hoje explicamos um pouco mais como funciona esse queridinho da Clínica: O Skinbooster, um procedimento altamente renovador que veio para ficar na função de atenuar linhas.


Talvez para quem não seja da área médica seja difícil entender sobre esse tema mas achamos uma forma simples para explicar isso: Se a nossa pele fosse um colchão, o colágeno faria o papel das molas e o ácido hialurônico ocuparia o espaço da espuma. Essa analogia nos auxilia a entender a importância das duas substâncias para a firmeza e o volume: a primeira garante sustentação, enquanto a segunda é responsável pelo preenchimento e pela retenção de água. Com o passar dos anos, essas reservas naturais diminuem e exigem manutenção. E nesse manutenção surgiu um grande aliado, a técnica chamada de skinbooster, que distribui aplicações injetáveis de ácido hialurônico sob a pele para refazer o equilíbrio hídrico.


Entenda o mecanismo – O colágeno é responsável pela textura firme da pele. O ácido hialurônico é um composto já presente no organismo. Estima-se, inclusive, que mais de 56% dele esteja na pele. Ele atrai as moléculas de água e preenche os espaços vazios. Injetado em vários pontos do rosto, o ativo favorece a reestruturação da derme, garantindo mais firmeza à região. O principal efeito, entretanto, ainda é a hidratação. “Sabe aquela pele mais luminosa e com o aspecto firme? As rugas finas diminuem e o aspecto de vitalidade aparece visivelmente, explica a Dra Daniele Araujo, médica da Clínica Corpo e Arte e responsável pelo tratamento.


Público – O procedimento pode ser realizado em pacientes com flacidez, afinamento da pele e sinais de ressecamento. Nas mais jovens, também atua como um preventivo. “A partir dos 25 anos, indica-se um protocolo, com prévia avaliação da pele e indicação de 2 a 3 sessões e uma manutenção anual.


O Skinbooster é aplicado especialmente no rosto, mas também pode ser estendido para pescoço, colo e mãos. Com seringa e agulha, a Médica aplica quantidades diminutas em pontos diversos bem próximos entre si. Ele pode ser usado em complemento à toxina botulínica ou sozinho — em ambos os casos, ajuda a suavizar linhas. Não há grande desconforto durante o procedimento, mas ele pode deixar focos de hematomas leves. Também não é preciso interromper atividades cotidianas, mas recomenda-se suspender os exercícios físicos por dois dias após o protocolo. A exposição ao sol também deve ser evitada.


Tempo – Em geral, são necessárias de 1 a 3 sessões com duração de 6 a 8 meses. “Após esse período, pode ser necessária alguma manutenção a depender da recomendação médica”, lembra Dra Daniele Araujo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin